Uma declaração, um sonho !


Hoje, 10 de dezembro, é comemorada em todo o mundo a promulgação da Declaração Universal dos Direitos Humanos pela Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas, em 1948.

Declaração esta que tem como abertura de seu texto o 1º artigo que diz: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”. Esta declaração é constituída de trinta artigos, precedidos de um prólogo, e foi criada com base nas ideias Iluminista, apresentando-se como um documento que deveria conter um “ideal de sociedade” que deveria ser seguido por toda a humanidade !

Mas como sabemos, infelizmente, estamos longe de conseguir chegar ao menos perto deste “espírito de fraternidade” entre os homens, proposto pela declaração, principalmente quando estes homens estão posicionados em nações diferentes, com interesses divergentes. Mas mesmo assim, não quero aqui deixar uma visão pessimista dos fatos, pois eles nem sempre são tão duros quanto parecem à primeira vista. Pois se, ainda, não conseguimos colocar em prática muito do que gostaríamos deste documento, ao menos a declaração existe ! É isso, se somos capazes de pensar em liberdade, igualdade e fraternidade entre os homens, chegando ao ponto de colocar estas ideais em um documento assinado por várias nações, é possível que, em um futuro, também possamos vivenciar tais pensamentos, pois afinal, para que algo possa ser criado, é necessário que antes seja sonhado por alguém !


Para pensar: Hoje, apesar dos problemas, você não tem mais que se curvar quando seu senhor, escolhido por Deus ao nascer, passa em sua frente ! Afinal, “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos”.


Copyright© 2010-2017 HISTOSOFIA - modelo por Jason Morrow